PARCEIROS


Sobe para 16 o número de mortos em enxurrada que atingiu SC


Corpo de Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio localiza mais uma vítima da enxurrada em SC — Foto: Corpo de Bombeiros Voluntários/Divulgação.

A Defesa Civil de Santa Catarina confirmou neste domingo (20) a localização de mais uma vítima da enxurrada que atingiu a região do Vale do Itajaí na quarta-feira (16). O corpo de uma mulher de 83 anos foi encontrado no interior da cidade de Presidente Getúlio. Com a atualização, chegou a 16 o número de mortos.


Desde quinta-feira (17), um corpo foi localizado em Ibirama, dois em Rio do Sul e 13 em Presidente Getúlio. Há 184 pessoas desabrigadas e 155 desalojados na região. Cinco pessoas seguem desaparecidas.


A 16ª vítima foi encontrada na localidade do Ribeirão Revólver, principal área afetada pela enxurrada. Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários do município, trata-se de Lucilla Erhardt Sehnem.


A partir da indicação de um cão farejador, os bombeiros reviraram os escombros para facilitar o resgate do corpo, que ocorreu pela manhã. A identificação foi feita pela Instituto Geral de Perícias (IGP) através da digital. O corpo foi liberado para o enterro.


Cerca de 100 militares do Exército estão em Presidente Getúlio para tentar localizar outras vítimas. Outros 64 bombeiros voluntários de várias regiões do estado e quatro cães participam do trabalho que foi retomado às 7h deste domingo.


Segundo o relatório da Defesa Civil, 20 municípios tiveram registros de estragos nos últimos dias por conta da chuva:

Bairro Revólver foi o mais afetado em Presidente Getúlio por enxurradas — Foto: Patrick Rodrigues/NSC



Presidente Getúlio - atingido por forte enxurrada e 12 pessoas morreram. O trajeto onde fica o ribeirão no bairro Revólver ficou todo comprometido, conforme o comandante dos bombeiros voluntários de Presidente Getúlio, Alex Lima. São cerca de 4 quilômetros de ribeirão. "Praticamente todo esse trajeto ficou comprometido com pedras, barreiras, estradas danificadas, etc", afirmou o comandante.
Rio do Sul - duas pessoas morreram. Residências foram arrastadas e outras, inundadas. Três abrigos foram montados e 21 pessoas estão desabrigadas.
Ibirama - uma pessoas morreu. Prefeitura afirma que houve deslizamentos, alagamentos e quedas de muros e árvores
Lontras (Vale do Itajaí) - houve enxurrada no Ribeirão do Salto. Segundo a Defesa Civil municipal, 27 casas foram atingidas e 86 pessoas, afetadas
Aurora (Vale do Itajaí) - atingida por alagamentos. Também houve lagoas que transbordaram, inundação de residências e deslizamentos
Apiúna (Vale do Itajaí) - danos em ruas e pontilhões
Ascurra (Vale do Itajaí) - registrou deslizamentos, enxurrada e danos em ruas e pontes
Santo Amaro da Imperatriz (Grande Florianópolis) - teve deslizamentos
Palhoça (Grande Florianópolis) - registrou alagamentos e deslizamentos
Rancho Queimado (Grande Florianópolis) - perigo de deslizamento
Santa Rosa do Sul (Sul) - teve destelhamentos e dano em ponte
Siderópolis (Sul) - deslizamento de terra atingiu casa
Urussanga (Sul) - teve deslizamentos, alagamentos e quedas de árvores
Balneário Camboriú (Litoral Norte) - houve alagamentos, deslizamentos e quedas de árvores


Outros seis municípios registraram estragos durante o fim de semana. No sábado (19), ventos fortes voltaram a ser registrados no estado. No domingo, a chuva forte atingiu municípios do Oeste.


Ouro Verde - Com a intensidade dos ventos, ocorreu a queda da garagem da prefeitura. Registro também de quedas de árvores
Balneário Arroio do Silva - Quatro casas tiveram telhados comprometidos. Foi feita a distribuição de lona
Saudades - O rio do município chegou a 6,5 metros acima do normal. Houve pontos de alagamentos
Maravilha - Alagamentos
São Lourenço do Oeste - Ponto de deslizamento já ocorrido se agravou pela situação de chuvas no domingo (20)