PARCEIROS


Vereadora Carmélia da Mata se sensibiliza com a situação das detentas em Barreiras.


A vereadora Carmélia esteve visitando o Complexo Policial no bairro Aratú, nesta tarde de quarta-feira (07/07). Conversando com alguns servidores ficou sabendo da situação de precariedade que vivem as detentas que cumprem pena provisoriamente no complexo, enquanto aguardam serem transferidas para presídios que comportam mulheres.


“ Entendemos que estas mulheres devem cumprir sua pena no rigor da lei, mas é lamentável deparar com esse abandono público, como se as detentas não fossem seres humanos. No Complexo Policial até para comer, é preciso que servidores façam vaquinha para alimentação. É evidente a ausência do Governo do Estado e até de nossos representantes políticos, em destinar políticas públicas e humanas para melhorar e dignificar estas mulheres. Como não existe ala feminina no Presidio Regional, elas ficam aguardando o surgimento de vagas em presídios de Feira, Salvador ou outro lugar que possua capacidade para abrigá-las. Mas sinceramente é uma triste realidade e sinto necessidade de pedir pelo menos um tratamento mais humano. Como mulher, mãe, cidadã e política, me sinto incomodada com a situação a que elas são impostas”, lamentou Carmélia.


A vereadora ainda citou a Carta para Mulheres, que busca melhor qualidade de vida para toda classe feminina, e que solicita ainda mais dignidade as mulheres em situação prisional. Mas enquanto isso, pede um olhar mais sensível dos deputados eleitos pelo Oeste, para melhorar as condições das detentas.