Dengue: Vacina desenvolvida pelo Butantan está na fase 3 de testes


A vacina contra a dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan já está no fim da fase 3 de testes, que é a aplicação e o acompanhamento da eficácia do imunizante em cerca de 17 mil voluntários. Há previsão de que essa fase do estudo seja concluída em 2024, com a divulgação de seus resultados. Em seguida, com a aprovação da Anvisa – a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – o imunizante poderá ser disponibilizado à população em geral.


A vacina desenvolvida utiliza a técnica do vírus enfraquecido, que induz a produção de anticorpos, sem causar a doença; será tetravalente, protegendo contra os quatro tipos de dengue; e será aplicada em apenas uma dose.

A atenuação do vírus foi feita pelo Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, um dos parceiros do Butantan no desenvolvimento da vacina.

Alexander Precioso, diretor de Farmacovigilância do Butantan, falou da importância de haver uma vacina contra a dengue, uma vez que a doença já é considerada um problema de saúde mundial pela OMS.

Além da vacina, os pesquisadores lembram que é importante manter as medidas de prevenção da proliferação do mosquito, como evitar deixar água parada em ambientes externos, os principais criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

De acordo com o último boletim de arboviroses do Ministério da Saúde, este ano o país já registrou mais de 491 mil casos de dengue, com 209 óbitos. Já a OMS estima que 390 milhões de pessoas no mundo se infectem pela doença por ano.

Edição: Sâmia Mendes / Beatriz Arcoverde
RADIOAGENCIA NACIONAL / EBC

ANUNCIE AQUI