Fiocruz: grandes eventos são seguros só com 80% da população vacinada

Entidade alerta que atualmente apenas 55% está totalmente imunizada.



O novo Boletim Observatório Covid-19 da Fiocruz defende cautela na retomada de eventos sociais com aglomeração. A publicação divulgada nesta quinta-feira (04) avalia que essas medidas têm levado em conta apenas o percentual de adultos completamente vacinados. Para os pesquisadores do Observatório, é fundamental que se atinja o patamar de 80% de cobertura vacinal da população total.

Segundo o Boletim, essa cobertura vem aumentando no país alcançando atualmente 55% da população total, ainda distante do patamar ideal. Há também uma quantidade expressiva de pessoas que precisam retornar para tomar a segunda dose.

Com isso, o pesquisador Raphael Guimarães afirma que ainda é preciso manter as medidas de prevenção à Covid. Guimarães alerta também que o pais não deve se precipitar nas medidas de flexibilização para evitar o crescimento dos números como vem ocorrendo na Europa.

De acordo com o boletim da Fiocruz, o cenário brasileiro ainda é de estabilidade nas taxas de transmissão do coronavírus. Na semana entre os dias 24 e 30 de outubro, foram notificados 11.500 casos e 320 óbitos diários, em média.

Os números representam redução de 0,7% ao dia nos registros de casos e uma menor velocidade de redução do número de óbitos no país. A taxa atualmente está em 0,4% depois de 14 semanas de redução acelerada e sustentada.

Embora o registro de casos e de óbitos por Covid se mantenha em trajetória descendente, a taxa de positividade dos diagnósticos permanece alta, o que pode ser atribuído, de acordo com o boletim, à exposição ao vírus e à presença das pessoas fora de casa.

O boletim mostra ainda que a ocupação de leitos de UTI Covid no SUS se mantem em patamares inferiores a 50% na maior parte das Unidades da Federação. O único estado na zona de alerta intermediário é o Espírito Santo, com 67%.

Edição: Sheily Noleto / Guilherme Strozi

Rádio Agencia Nacional /EBC





ANUNCIE AQUI