Entenda porque choveu tanto sobre a Bahia neste mês de Dezembro/2021


Em 4 dias, Itamaraju acumulou quase 500 mm de chuva, mais que o dobro da média para dezembro. A média de chuva normal para dezembro nesta região varia de 175 mm a 200 mm. Chuva em
 Salvador também já passou a média para este mês.

 

Além da Bahia, a semana foi marcada por chuva muito volumosa em Minas Gerais, especialmente no Vale do Jequitinhonha) e no Espírito Santo, que causou muitos estragos e deixou vítimas.

 

Confira alguns volumes de chuva muito elevados, acumulados em 4 dias, em alguns locais da Bahia. A medição foi do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais) entre aproximadamente 19 horas do dia 6/12/021 até 19 horas do dia 10/12/2021

 

Itamaraju: 491 mm

Porto Seguro: 253,6 mm

Guaratinga: 219,8 mm

Ilhéus: 216,1 mm

Itabuna: 116,1 mm

Nova  Viçosa: 115,2 mm

Belmonte: 111,0 mm

 

Salvador: o triplo da chuva do mês em 10 dias

 

Em Salvador, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, o volume de chuva acumulado nos 10 primeiros dias de dezembro de 2021 foi de 175,6 mm, cerca de três vezes mais do que a média de chuva normal para todo o mês de dezembro, que é de 58,1 mm. Apenas entre 9 horas do dia 9 de dezembro e 9 horas do dia 10, choveu 88,3 mm na região do bairro Ondina.

 

Uma forte concentração de umidade, por vários dias consecutivos, manteve muitas áreas da Bahia debaixo de nuvens carregadas, que provocaram volumes de chuva extremamente elevados em algumas regiões do estado. O sul da Bahia foi a região que teve chuva mais volumosa. Mas a tempestade subtropical Ubá que se formou entre os dias 9 e 10 dezembro de 2021 não está  associada a esta chuva tão intensa.

 

circulação de ventos em vários níveis da atmosfera, em diferentes regiões da América do Sul, organizou um intenso corredor de umidade entre a Amazônia, a Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo. 


Esta engrenagem de ventos começou a atuar no início desta semana e ainda podia ser observada nesta sexta-feira, 10 de dezembro. Esta massa úmida concentrada estimulou a formação de extensas e persistentes áreas de nuvens de chuva sobre o centro-norte do Brasil nos últimos dias.

 

 

Chuva volumosa em MG e no ES

 

Confira alguns volumes de chuva muito elevados, acumulados em 4 dias, em alguns locais no norte e leste de Minas Gerais e do Espírito Santo. A medição foi do Cemaden entre aproximadamente 19 horas do dia 6/12/021 até 19 horas do dia 10/12/2021

 

Monte Formoso (MG): 382,8 mm

São Mateus (ES): 242,6 mm

Padre Paraíso (MG): 172,0 mm

São José do Divino (MG): 156,6 mm

Ecoporanga (ES): 152,5 mm

Caraí (MG): 144,66 mm

Pinheiros (ES): 143,2 mm


A animação das imagens das nuvens captadas pelo satélite GOES 16 permite visualizar este corredor de umidade, que gera a grande quantidade de nebulosidade sobre os estados da Região Norte, o Mato Grosso, o extremo norte de Goiás e de Minas Gerais, Bahia, centro-sul do Piauí e do Maranhão. 

 

As cores representam nuvens com diferentes profundidades e temperaturas. As nuvens com maior potencial para provocar chuva forte aparecem em tons de vermelho, branco e eventualmente amarelo.

 

BAHIA - chuva forte - 10-12-2021

Manchas em tons de vermelho, branco e amarelo indicam nuvens com maior  potencial para chuva forte

 


No começo da semana, a circulação dos ventos estava forçando maior concentração de umidade entre o norte e leste de Minas Gerais, o Espírito Santo e o sul da Bahia. No decorrer da semana, houve um deslocamento da convergência de ventos e a maior concentração de ar úmido começou a ocorrer sobre o sul, centro e oeste da Bahia, mas ainda atingindo o norte de Minas Gerais e norte capixaba.

 

 

Tempestade subtropical não causou chuva na BA, ES e MG

 

tempestade subtropical Ubá se formou entre os dias 9 e 10 de dezembro de 2021, mas não causou a chuvarada sobre áreas da Bahia, de Minas Gerais e do Espírito Santo. 

 

A tempestade subtropical Ubá aparece como bandas de nuvens enroladas como um caracol na costa da Região Sul

 

 

Ao mesmo tempo em que ocorria esta intensa convergência de umidade, no começo desta semana começou a ocorrer uma queda acentuada da pressão atmosférica na costa do Rio De Janeiro e do Espírito Santo, que gerou uma área de baixa pressão atmosférica.

 

Este sistema de baixa pressão atmosférica se deslocou posteriormente para a costa da Região Sul, se intensificou durante a quinta-feira, 9 de dezembro de 2021, e originou uma depressão subtropical durante a noite. Na madrugada e manhã desta sexta-feira, 10, este sistema ganhou um pouco mais de força sobre o oceano e se transformou em uma tempestade subtropical Ubá, bastante afastada do continente, não tendo influência na nebulosidade e nem na chuva observada no centro-norte do Brasil.


ClimaTempo

ANUNCIE AQUI