Prefeitura de Barreiras retoma com os atendimentos do Ambulatório de Fibromialgia no Centro de Saúde Leonídia Ayres de Almeida










Com o objetivo de promover uma melhor qualidade de vida aos usuários, a Prefeitura de Barreiras, através da Secretaria de Saúde, retornou nesta segunda-feira (10), com o funcionamento do Ambulatório de Fibromialgia, anexo ao Centro de Saúde Leonídia Ayres de Almeida, localizado no bairro Morada Nobre. 

O acolhimento dos pacientes foi feito pelo secretário Melchisedec Neves, subsecretária Jamile Rodrigues, também pela equipe multiprofissional, sendo a fisioterapeuta Madja Iana Ferreira, profissional de educação física, Janine Lins, também da coordenadora do Leonídia Ayres, Daniele Neves e o vereador Rider Castro.

A equipe multiprofissional apresentou de maneira didática o Plano Terapêutico, montado exclusivamente para o grupo, que contará com atendimentos individuais em consultórios, atendimentos compartilhados, práticas corporais e rodas de conversas. 

A nova estrutura, que passa a funcionar de segunda a sexta-feira, oportuniza aula prática e acompanhamento com terapias manuais, cinesioterapia, hidroterapia, além das práticas corporais associadas aos exercícios físicos, como hidroginástica, treino funcional, caminhadas, treino de força, dentre outros.

“Retomamos hoje o funcionamento desse ambulatório importante para o tratamento dessa doença que provoca dores por todo corpo, seguindo todos os protocolos devido à pandemia da Covid-19. Nossa equipe multiprofissional irá atender de maneira pontual com as técnicas necessárias esse grupo em Barreiras. 

Além desse acompanhamento, iremos disponibilizar uma profissional em nutrição e psicologia para somar nesse tratamento”, destacou o secretário de saúde.

A Fibromialgia é uma síndrome comum em que a pessoa sente dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. 

Está diretamente ligada também à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. A paciente Verônica Lima, estudante do curso de medicina pela Universidade Federal do Oeste da Bahia, fala da importância da retomada dos atendimentos e da nova didática para o tratamento da doença.

“Ficamos bem satisfeitas com o retorno do Ambulatório de Fibromialgia, essa nova proposta apresentada hoje pela liderança do ambulatório está mantendo o modelo psicossocial, o que é extremamente importante para a abordagem dos pacientes, entendendo o ser humano em toda sua completude. Estamos com boas expectativas para essa nova proposta”, disse Verônica.

Dircom/PMB – 10.01.2022

Blog do Paulo de Souza

ANUNCIE AQUI