Dólar sobe quase 3% com ataque russo à Ucrânia

Na quarta-feira (23), a moeda norte-americana fechou a R$ 5,0037.


Cédulas de dólar — Foto: Divulgação

O dólar opera em forte alta nesta quinta-feira (24), depois de a Rússia ter atacado a Ucrânia e lançado uma ofensiva militar.

Às 13h45, a moeda norte-americana subia 2,59%, cotada a R$ 5,1334. Na máxima até o momento chegou a R$ 5,1499. Veja mais cotações.

Já a Bovespa operava em queda acentuada.

Na quarta-feira, o dólar fechou em queda de 0,94%, cotado a R$ 5,0037. Foi a primeira vez que a cotação da moeda fecha a R$ 5 desde 30 de junho de 2021 (R$ 4,9728). Com o resultado, passou a acumular queda de 5,69% no mês e de 10,24% no ano.


Rússia inicia invasão à Ucrânia; explosões são registradas em várias cidades

Por que o dólar está subindo hoje

A invasão da Ucrânia pela Rússia derrubou as bolsas internacionais nesta quinta-feira e fez o preço do petróleo passar de US$ 100 pela primeira vez desde 2014. Outros ativos considerados refúgios seguros, como o ouro, o dólar e o iene japonês, se valorizaram num momento de tensão elevada nos mercados.

Na madrugada desta quinta, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou o início de uma "operação militar" na Ucrânia. Kiev diz se tratar de uma "invasão de grande alcance".

Por aqui, o IBGE divulgou mais cedo que o desemprego recuou para 11,1% no final de 2021, mas a renda do trabalho atingiu a mínima histórica. A FGV também divulgou que a confiança da indústria recuou em fevereiro pelo 7º mês consecutivo, na maior sequência de baixas desde 2014.

G1

ANUNCIE AQUI



PREVISÃO DO TEMPO