Morte de Paulinha Abelha: Calcinha Preta perde segundo vocalista em menos de 4 meses

Banda já perdeu três músicos em pouco mais de dez anos. Em novembro de 2021, o primeiro vocalista do grupo foi morto em casa. Em 2009, o baixista Gilson Batata sofreu um infarto.


Cantora Paulinha Abelha da banda Calcinha Preta — Foto: Arquivo pessoal/ Redes sociais

Com a morte de Paulinha Abelha, a banda Calcinha Preta já perdeu ao menos três músicos, sendo dois vocalistas em menos de quatro meses. O grupo está na estrada há 27 anos.

Paulinha Abelha morreu na noite desta quarta (23)
, aos 43 anos, após ficar internada por 12 dias em Aracaju. Ela deu entrada no hospital com problemas renais.

O cantor José Aparecido da Silva, conhecido como Sidney, foi assassinado, aos 57 anos, em novembro. Ele foi o primeiro vocalista da banda e fazia dupla com Luciana Linhares.


Sidney, ex vocalista da Calcinha Preta — Foto: Reprodução/TV Sergipe

Além disso, o grupo perdeu um assistente administrativo em um acidente de carro.


A cantora Paulinha Abelha



Cantora Paulinha Abelha morre aos 43 anos

Paulinha teve uma história de idas e vindas na banda criada no final dos anos 1990. A cantora ingressou no grupo em 1998.

Em 2010, ela deixou a banda para dar início a novos projetos profissionais. A cantora retornou quatro anos depois. Em 2016, Paulinha anunciou uma nova saída, mas em 2018, mais uma vez, voltou a integrar o time de vocalistas do Calcinha Preta.

Vocalista Sidney

O músico foi o primeiro vocalista da banda de forró criada em 1995 e fazia dupla com Luciana Linhares.

Ele foi encontrado morto na casa onde morava, no Bairro Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro, na Grande Aracaju, no início de novembro de 2021. Na ocasião, ele não estava mais na banda.

Segundo a família, vizinhos disseram que ouviram gritos no dia do crime. A morte pode ter sido provocada por uma arma branca, segundo as primeiras informações do Instituto Médico Legal.


O baixista Gilson Batata

Em 2009, a banda perdeu seu baixista e diretor artístico. Gilson Pereira de Almeida, conhecido como Gilson Batata, morreu em Caicó, no Rio Grande do Norte. A polícia informou que Gilson foi vítima de um infarto agudo do miocárdio.


Gilson estava no Calcinha Preta há mais de sete anos. O músico também já havia tocado em grupos como Los Guaranys, Vim Te Vê e Forró Sucesso, e acompanhou músicos como Roberto Alves, Ismar Ribeiro e Chiko Queiroga.

O assistente Wesley

Em 2014, Wesley Cristan da Silva Santos, que era assistente administrativo da banda Calcinha Preta, morreu em um acidente de carro.

Com o impacto da batida, Wesley sofreu traumatismo craniano, além de fraturas nas pernas. Ele chegou a ficar dois dias internado, mas não resistiu aos ferimentos.

G1

ANUNCIE AQUI



PREVISÃO DO TEMPO