Levantamento aponta que 97% dos alertas de desmatamento no Brasil emitidos desde 2019 não foram fiscalizados

Os números, divulgados nesta terça-feira (3), foram colhidos por meio de um levantamento feito pelo MapBiomas, plataforma de informações ambientais e territoriais do país, em parceria com o Instituto Centro de Vida, organização da sociedade civil, e o Brasil.IO., repositório de dados públicos.

Foto: Reprodução/ecoinforme.com.br/

O cruzamento dos dados foi nomeado como "Monitor de Fiscalização do Desmatamento". As informações foram publicadas em reportagem do portal G1.

De acordo com o Monitor, até março de 2022, apenas 2,17% dos alertas de desmatamento tiveram fiscalização do governo federal. 

A área com ação de fiscalização representou 13,1% do total desmatado desde 2019. O órgão responsável é o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que recentemente ganhou o apoio do Exército em algumas ações, alvo de críticas de ambientalistas e especialistas.

Só em abril, na Amazônia, foram 423 quilômetros quadrados (km²) de área com alertas de desmatamento, de acordo com o Deter, sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

O número foi menor do que o registrado em 2021, quando a área bateu o recorde da série histórica: 579 km². As duas estatísticas apresentaram valores acima da média registrada para o mês de abril (2015 a 2020), que estava 342 km²..




Fonte G1
Blog do Paulo de Souza

ANUNCIE AQUI