Rui Costa rebate oposição e atribui nota baixa no Ideb a evasão escolar





Foto: Reprodução, Youtube/Oeste FM

Em entrevista à Rádio Oeste FM, de Barreiras, na região oeste da Bahia, o governador Rui Costa (PT) atribuiu a baixa nota do estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) a evasão escolar. 

Durante a conversa, na manhã desta segunda-feira (2), o chefe do Executivo baiano reafirmou que o estado investe em uma série de programas para resolver a questão.

“O grande problema que a Bahia tem, em relação aos outros estados, é a evasão escolar. A evasão puxa a média do Ideb para baixo. O Ideb é a nota mais o indicador que representa a evasão. 

Nós criamos, inclusive, há dois anos, no início da pandemia, um programa de apoio às famílias economicamente mais frágeis, de baixa renda, um apoio financeiro, que nós damos hoje a 400 mil alunos, para que ele não saia da escola. 

Assim como o programa de reforço escolar, de monitoria. Aquele (aluno) que tira notas acima de 8, ele também recebe uma bolsa, que pode ser complementar a outra bolsa, para fazer um reforço escolar aos colegas da sala dele. 

Temos 26 mil salas de aula na Bahia e nós colocamos dois monitores por sala. Temos 52 mil alunos que fazem essa monitoria”, disse.

A nota do estado no Ideb é utilizada por grande parte da oposição para criticar o pré-candidato ao governo da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, ex-secretário de Educação. 

Durante evento realizado em Ilhéus, o também pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil), destacou que a falta de atenção do governo atual com a educação na Bahia interfere diretamente no desenvolvimento dos jovens de todo o estado.

Em coletiva recente, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (UB), aliado de ACM Neto (UB), criticou a gestão do governo do estado e, sobretudo, do ex-secretário Jerônimo Rodrigues (PT) na área. 

“Salvador no passado, é verdade, ocupava a última posição na oferta de educação infantil e hoje nós estamos em primeiro lugar, em todo o Brasil. Diferente da educação da Bahia, que infelizmente ocupa a última posição do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)”, disse o gestor durante a inauguração do Centro de Referência de Assistência Social, em Salvador.

O candidato bolsonarista, João Roma (PL), também utilizou a posição da Bahia no Ideb para atacar o petista. Para o ex-ministro da Cidadania, o adversário “não vive na realidade, vive na propaganda do PT”. “O pior ensino do Brasil é o troféu do atraso conquistado por Jerônimo”, finalizou.

Fonte _Radio Oeste FM.

Blog do Paulo de Souza

ANUNCIE AQUI