Centro de Referência de Atendimento à Mulher promove diálogo com a Rede sobre o enfrentamento à Violência Contra às Mulheres em Barreiras



A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, através do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM/BA) promoveu na tarde desta quarta-feira (8), o Diálogo com a Rede 



“A Intersetorialidade da Rede de Enfrentamento à Violência contra às Mulheres”, que teve como objetivo planejar, coordenar e articular a execução de políticas públicas para as mulheres, respeitando as diferenças com prioridade para as mulheres em situação de pobreza e/ou vulnerabilidade social.


A atividade aconteceu no plenário Dr. Aroldo Cavalcante, da Câmara de Vereadores de Barreiras, e contou com a presença da secretária de Assistência Social e Trabalho, Maritânia Gonçalves, a delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Marília Durães, a coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Thailane da Silva, assessora técnica da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Uiara Lopes, a técnica de Referência dos CRAS da Bahia, Geane Soares,  equipe da Ronda Maria da Penha, representando os Direitos Humanos e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, a vereadora Silma Alves, o vereador Alcione Rodrigues, representantes de ONG’s e instituições públicas e privadas, além da sociedade civil organizada.



As técnicas da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Geane Soares e Uiara Lopes, foram as mediadoras do diálogo com a Rede de enfrentamento. Durante a apresentação, foi destacado que a violência contra a mulher pode estar presente em qualquer lugar, sem distinção de raça, idade ou condição social. 


“Debater sobre o assunto torna-se necessário para minimizar as vulnerabilidades sociais encontradas neste contexto a partir da promoção de políticas públicas amplas e articuladas que tenha esse objetivo de coibir toda e qualquer forma de violência contra a mulher, bem como, adotar políticas para prevenir, punir e erradicar a violência de gênero”, destacou Uiara Lopes.





A delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Marília Durães, destacou a importância do momento. “O enfrentamento à violência contra as mulheres é extremamente necessário para acabar com esse problema da sociedade. 


A articulação intersetorial é uma ferramenta importantíssima porque une as forças. Todos os equipamentos da rede de proteção atuando em conjunto trazem um resultado mais satisfatório e eficaz”, pontuou.

Já a secretária de Assistência Social e Trabalho que acompanhou todo o evento destacou que “a violência contra as mulheres se manifesta de diversas formas, atingindo-as em seus direitos à vida, à saúde e à integridade física. 


É preciso refletir sobre as ações de violência contra a mulher e tomarmos medidas que amenizam esse problema, a exemplo dessa iniciativa da SPM de fazer a articulação com a rede para o enfrentamento a essa violência, só assim, teremos um resultado positivo”, destacou.



Dircom/PMB 09.06.2022.

Blog do Paulo de Souza

ANUNCIE AQUI