Bolsonaro vai a postos de combustíveis em SP, recebe apoio e é chamado de ‘mito’ em pizzaria

Ao lado do ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas e da deputada Carla Zambelli, presidente conversou apoiadores sobre a redução de preços nas bombas após limitação da alíquota do ICMS


O presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve nesta sexta-feira, 8, em diferentes postos de combustíveis na cidade de São Paulo. 

Ao lado do ex-ministro da Infraestrutura e pré-candidato ao governo do Estado, Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos), e da deputada federal Carla Zambelli (PL) e de outras autoridades, o chefe do Executivo foi recebido por apoiadores e conversou com frentistas sobre a redução dos preços nas bombas. 

“Tem que colocar uma placa aqui: Baixou o preço dos combustíveis, é culpa do Bolsonaro”, disse um dos trabalhadores ao presidente da República, que riu do comentário e sugeriu valores diferentes para diferentes eleitores. 

“Para quem é eleitor do Lula, cobrar o preço anterior”, mencionou o mandatário, antes de tirar uma foto com os funcionários e o ex-ministro. 

Sob gritos de “mito”, o presidente também esteve em uma pizzaria na capital paulista, onde foi recebido por diversos apoiadores, que faziam fila para gravar e fotografar.


A redução no preço dos combustíveis aconteceu após Estados adotarem a limitação da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 17% ou 18%, conforme determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). 

A estimativa do governo é que em alguns lugares do país a mudança signifique diminuição média de R$ 1,55 no valor do litro da gasolina. 

No Rio de Janeiro e em Minas Gerais, no entanto, a redução chega a R$ 1,94 e 1,86 por litro do combustível. Além disso, o Ministério de Minas e Energia (MME) espera uma queda de R$ 0,31 no preço médio do litro do etanol hidratado.


Fonte:JOVEM PAN
Blog do paulodesouza.digital@gmail.com

ANUNCIE AQUI