Oeste baiano: Baianópolis está há mais de 2 anos sem registro de mortes violentas

 Ações preventivas, ostensivas e investigativas realizadas na cidade pelas policiais Militar e Civis têm contribuído para o resultado


Localizada a 810 quilômetros de Salvador, no oeste do estado, a cidade de Baianópolis completa dois anos e dois meses sem Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). O município, que possui cerca de 14 mil habitantes, é assistido pela 83ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barreiras) e pela 11ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin).

À frente da 83ª CIPM há sete meses, o major Araken Ferreira de Souza enfatiza que o trabalho preventivo é essencial para a ausência de CVLIs, além da aproximação com a população, através do trabalho comunitário e visitas em escolas.

“Nas zonas rurais temos a “Operação Distrito”, que realiza abordagens em pontos estratégicos. Também atuamos em toda cidade com ações contra o tráfico de drogas, crime organizado, utilizamos cães farejadores em situações oportunas e contamos com o apoio da Polícia Civil”, disse o major.

Crimes de ameaça, lesão corporal e tentativa de homicídio são investigados com precisão, para que eles não evoluam para homicídio, segundo explica o coordenador regional da 11ª Coorpin, delegado Rivaldo Almeida Luz.

“Ocorrências que vão de encontro à integridade física das pessoas são apuradas com rigor, para não desencadear em uma fatalidade. Acredito que esse nosso cuidado também é responsável por essa ausência de mortes violentas na cidade”, concluiu a autoridade policial.

Fonte: Ascom Secretaria da Segurança Pública da Bahia

ANUNCIE AQUI