PF realiza operação para reprimir atos infracionais análogos ao crime de terrorismo em escolas em Barreiras

 Homem denunciou diversas conversas postadas em redes sociais, sobre planejamento de atentado que seria feito em escolas de Barreiras.


A Polícia Federal (PF) realiza, nesta quarta-feira (26), a "Operação Apokrypha", na cidade de Barreiras, no oeste da Bahia, com o objetivo de reprimir atos infracionais análogos ao crime de terrorismo, praticado por perfis anônimos nas redes sociais. A corporação cumpre um mandado de busca e apreensão.

De acordo com a PF, a investigação foi iniciada por causa de uma denúncia feita na delegacia do órgão, onde um homem mostrou diversas conversas postadas em redes sociais sobre o planejamento de um atentado que seria feito em escolas de Barreiras. Essas ações teriam o objetivo de matar diversas pessoas.

A operação acontece um mês depois que um ataque deixou uma aluna cadeirante morta, na Escola Municipal Eurides Santana, em Barreiras. O adolescente suspeito de cometer o crime, que tem 14 anos e também estudava na unidade de ensino, está hospitalizado em estado grave e sob custódia no Hospital do Oeste, após ter sido baleado quatro vezes.

Foto: Arquivo 

Após a realização de diligências, a equipe de investigação identificou um dos responsáveis pelas postagens e conseguiu autorização judicial para cumprir o mandado de busca e apreensão. Ele ainda não foi encontrado.

A Polícia Federal informou que o nome da operação remete a uma palavra grega usada por escritores eclesiásticos para determinar assuntos secretos, de origem ignorada, falsa ou espúria. As investigações da operação seguem em segredo de Justiça.

Fonte:G1

ANUNCIE AQUI