Senado deve fazer esforço concentrado para votar temas pendentes


O Senado Federal deve fazer neste mês um esforço concentrado para votar temas que ficaram pendentes antes das eleições. O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, chegou a falar que os projetos prioritários vão ser definidos em reunião de líderes, mas ainda não há data para esse encontro.


Entre os assuntos já apontados por Pacheco, estão propostas relacionadas ao pagamento do piso da enfermagem.

Ele também destacou as sabatinas de nomes indicados para agências, embaixadas e ministros de Tribunais Superiores. Entre eles, os desembargadores Messod Azulay Neto e Paulo Sérgio Domingues, indicados pelo presidente Jair Bolsonaro para o Superior Tribunal de Justiça.

Os magistrados deveriam ter passado pela Comissão de Constituição e Justiça em agosto, mas os senadores decidiram adiar para depois das eleições.

Outro assunto que pode entrar em discussão é a Medida Provisória que tira a obrigação da União em repassar os recursos previstos nas leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc 2, de incentivo à cultura. A mesma alteração ocorre na lei de retomada do setor de eventos.


Edição: Leila Santos/ Renata Batista / EBC

ANUNCIE AQUI