Publicidade

 

https://www.hailtonpereira.com.br/




Estuprador procurado pela Justiça de Barreiras é preso no Goiás



Autor de roubos e estupros, o foragido da Justiça de Barreiras foi preso na cidade de Anápolis/GO. 

Ele é acusado de roubar e estuprar uma comerciante e uma cabeleireira na cidade de Barreiras, região Oeste da Bahia, e possuía mandado de prisão em aberto na comarca local.


De acordo com a polícia de Goiás, ele foi preso na tarde de 24 de fevereiro de 2023, após o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) divulgar ocorrência de roubo e tentativa de estupro, na Avenida Federal, bairro Jundiaí, em Anápolis/GO.

De posse das imagens do crime, uma equipe da Força Tática da Polícia Militar iniciou diligências para encontrar o autor. 

Na avenida Federal a equipe policial avistou um homem com vestimentas iguais as das imagens do criminoso, e durante abordagem, ele confessou o crime e se identificou como, Luiz Phelipe Eduardo Jorge Silva de Almeida.


Durante pesquisa sobre seus antecedentes criminais, os policiais constataram que o mesmo possuía mandado de prisão em seu desfavor, por roubo e estupro na Bahia. 

Diante dos fatos, Luiz Felipe foi apresentado na Central de Flagrantes para as devidas providências legais.

Estupros em Barreiras

O primeiro crime aconteceu no dia 04 de dezembro de 2022, no bairro Sandra Regina. 

Uma comerciante, de 62 anos, declarou na delegacia do bairro Aratu, que o marginal lhe rendeu usando uma faca, após simular uma compra de mercadoria em seu estabelecimento comercial. 

Ele chegou ao local numa bicicleta, usando calça colorida, camiseta multicolorida e um boné de cor branca.

O mesmo forçou a vítima a colocar o numerário que possuía no caixa da loja dentro de um saco plástico, em seguida a obrigou entrar no banheiro, trancou a porta por dentro e violentou-a sexualmente, usando de forte coação, com a faca encostada em seu pescoço.

Cabeleireira

A cabeleireira, de 29 anos, procurou a delegacia para informar que, no sábado, (31/12/2022), estava trabalhando em seu salão, no bairro Vila dos Sás, quando entrou um homem de pele branca, com o cabelo pintado, trajando camisa preta, bermuda preta e sandálias, que, com a mão dentro da roupa, simulou estar armado, roubou a quantia de R$ 400,00 (quatrocentos reais) da vítima, em seguida a trancou dentro do banheiro e forçou-a fazer sexo oral com ele, depois a levou para outro setor do salão, onde pretendia estuprar uma cliente que ele havia deixado trancada, porém essa cliente teria gritado e dito que a polícia havia sido acionada, e com isso, assustou e afugentou o tarado, que saiu correndo, tomando rumo ignorado em uma bicicleta. A cabeleireira diz que ligou para o disque -denúncia -190, solicitou ajuda da Polícia Militar, que não apareceu no local do crime.

Fonte alô alô Salomão